09/07/2008

"Olhos Que Te Choram"

Foto de TIAGOXAVIER---O Pianista*

Apressei esta públicação por necessidade de procura!!!


"Olhos Que Te Choram"


porquê que choram os meus olhos a inquietude da nossa dor?
porquê que soletramos o tempo em debandada de mácula agreste?
no dormitar da noite que não dorme, os caminhos chorados elevam-me até àquela música da nossa despedida. enquanto mais uma vez os meus pensamentos renovam na incúria a passagem dos “Evanscence” neles clamo um rouco “Hello” e aí…
Ping. Ping. Ping. são lágrimas que caem dos orifícios vigiantes, recolhidos nas nuas trevas.
preciso que me encontres!
peço-te que me procures no baú das tuas lembranças, numa ânsia de inquietação
ali jazem aqueles pedaços dos nossos anais
soterrados na mescla do eterno adeus, portuário da infinidade mórbida
se me encontrares ----s ou-- ----o---- --t eu---- --a mor----- por favor cola os meus bocados…

Ping. Ping. Ping, enquanto não me achas os cílios dos meus olhos são os algeroz que transportam as gotas até à tua morada - em prantos chorados…

Tin tan tin tan tan tan parecem bater à porta, mas não! - afinal, são apenas notas [lamentos] caídos de um piano inquietando a minha solidão! piano esse que mais uma vez repete a nossa música…”Hello”

Todos os direitos reservados a jorge vieira Cardoso
Ficção…



17 comentários:

Carlos disse...

Olá Jorge,

Permite a ousadia, mas penso que temos , uma "inquietação" comum, acerca das palavras e da forma de ser, eventualmente.
Fizeste muito bem em publicar e quebrar essa "jura",ehe ehe.

Agora em relação ao que escreveste é assim:

- essa música , também para mim é , direi sublime.
consegues nesta "mistura" de sonoridades , sejam elas músicais, ou aquelas "notas " da nossa fragilidade , dos nossos egos feridos e das nossas almas buscando o amor ou simplesmente o "eventual" equilibrio, que tornam este teu texto em algo que remexe o mais ínfimo sentir .....
Consegues com as palavras , traçar os riscos , ou o esquisso , de uma obra de arte---- a inquitude da solidão e a perda da presença.....
que nós ,estas almas perdidas ...necessitámos.... o amor.


Olha Jorge ,
Gostei bastante deste teu texto, vou parar por aqui ,pois com tudo aquilo que passou na minha retina e no meu pensamento veloz, tenho que parar , senão iria ser um testamento.

Bravo Jorge,
ainda bem que fugiste ao prometido e aqui está, mais uma ,obra lindissima.
Pode ser que um dia nos encontremos, terei muito gosto em ver os teus trabalhos.

Um abraço

Algodão doce disse...

Que texto tão bonito,que palavras sentidas...adorei!

NAELA disse...

Jorge Divinal!!
peço-te que me procures no baú das tuas lembranças, numa ânsia de inquietação
Na inquietude das tuas palavras os Olhos adormecem com gotas cristalinas.
Beijo doce

Cαmilα disse...

Puxa... você escreve tão bem!
Gostei mesmo.
Parabéns.
Beijo
=)

mundo azul disse...

Que lindo!!!
Gostei do seu poema...Muito!
Beijos de luz...

Anja Rakas disse...

Perdoa, mas vou deixar cá ficar palavras de outrem:

"Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa....."
"....agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor".
Carlos Drumond de Andrade.

bjs angelicais

Diva disse...

Ler-te... foi... profundo. engracado, essa musica tambem me acompanha muitas vezes. Gostei da tua escrita.
Bjs meus

Carla disse...

um texto inquietante...apaixonado...intenso
gostei imenso

SAM disse...

Muito bonito, Jorge!

Enquanto lia a sonoridade linguistica, palavras dançavam a minha mente.

"...se me encontrares ----s ou-- ----o---- --t eu---- --a mor----- por favor cola os meus bocados…"

Que beleza! Consegue neste recurso poético plasmar sentimentos impressos na memória.

Grande beijo

Aninha disse...

RJ 19j10
Noite agradavelmente fria



Que nos anais do baú de suas lembranças ,ela possa logo te achar!


Sucesso

Momentos disse...

Meu amigo!
Estou emocionada...
Que lindo...
Você escreve com alma....
Emoção e carlor!
Vou colar em você...
E voltar outras vezes!
Grande carinho...
Caro Poeta!

Abraço!

Anja Rakas disse...

Caro Jorge,
Muito me apraz ter tuas letras impressas no meu blog.

P.S. sempre quis aprender a tocar piano : )

Bjs angelicais

Dauri Batisti disse...

Passei por aqui, li seu texto bonito e melancólico, e resolvi, com simplicidade, deixar meu abraço.

Deusa Odoyá disse...

Oi meu estimado e querido Jorge.
Achei lindo e um pouco melancólico.
Uma certa angústia ao escreve-lo.
Obrigado por suas palavras no meu cantinho.
espero que voltes sempre.

Amigo esquece as maldições;
Relembra com prazer as tuas escaladas .

Relembra os dias em que fostes agua limpa, esquece as horas que fostes brejo.
Canta e mostra as medalhas da tua vitória,
esquece as cicatrizes das derrotas.

Olhe de frente o sol que existe em sua vida, aquece a sombra que fica
atrás;
A flor que desabrocha é bem mais importante do que mil pétalas caídas.

Seja otimista e não te esqueças de que...
È no fundo da noite sem luar que brilham, muito mais estrelas.

Espero que tenhas gostado amigo.

beijos da amiga do lado de cá.

Regina Coeli.

Menina do Rio disse...

Porque sempre haverão olhos a chorar na inquietude da dor...
Que te encontrem e te colem...

Um beijo de boa semana

(Un)Hapiness disse...

olá...que texto apaixonante! adorei.

dscp a ausência prolongada...

kiss

Xinha disse...

Excelente....
Até me emocionei !!

" são apenas notas [lamentos] caídos de um piano inquietando a minha solidão " - 5*****


Xi-coração

Seguidores

Contagem de visitas

Music


MusicPlaylist