22/10/2008

POLIDO


Para conseguir interiorizar esta poesia deixo aqui uma dica…suponha que é uma alma em comunicação com a própria sombra, rosto perdido em diálogo polido, gasto, esquecido, dasamado a fútil, insípida na pequenez estrada da sua vida. Só que no final passou sem ser vivida, ouvida!
Moral da história que fantasmas criamos e neles nos transformamos!
Leia devagar…

Polido
espaço aberto, espaço…
corrente do eu…partida
e na vanguarda, o tempo
deixou de ser…importância
perdida!

Polido
gasto para além
de quem?
derrapa, avança
cansa… ou será que…
dança?

Polido
no tempo ou…
no pensamento
porque jaz?
porque adormece?
acontece…não é?!

Polido
porque é bom ter?!
e querer mais… e mais
que mau é ferrar!
a quem? ao outro?!
avança…já não há…
lembrança!

Polido
porque criei e… se calhar…
subjuguei
porque nem sempre…
me sacrifiquei
em afectos…
incertos
para quê?
recua e vê…olha
aquele abraço…
que ficou por dar!
o beijo…
que deixei de…
com ternura…de
beijar!

Polido
textura lisa
rompida apenas
que pequenas…são
as mãos
de quem?
dos corações!
fugidos do…
bem!

Polido
aqui e além…
nas bermas
nem por isso…
o quê?
não?!
se cruzaram…
as pernas humidas
no cio carente
de mim de ti…
da gente!

Polido
desliza, mas não
esbarra!
fugiu a sede
de beber…
de ti
meu perdido
mel fluido!

Polido
rasga…tira…
de mim
o quê?
Não sabes? E acabei de te dizer…
este ser polido sem fim…
e sem prazer!

10 comentários:

Anja Rakas disse...

Tudo tem sua borracha...
Todos estamos susceptíveis a um precisar mais consumidor que a alma está disposta a dar.
Enfim, só para dizer...um mimo tua poesia.

Beijo

SAM disse...

Querido amigo,


maravilha esta construção poética! Vai serrando a alma...


Grande beijo!

NAELA disse...

Palavras que navegam na alma e nos deixam procurar o caminho neste enigma da vida!
Beijo doce

AxOr!aNo disse...

Tantos nos tentamos pulir da melhor forma , nos tentamos deixar ser pulidos da melhor forma , nos moldamos e deixamos moldar , que no fim tudo o que sobra..."ALGO" polido sem proveito e sem vivência própria ...
Este trabalho merece valor , gostei realmente.
Abraço

Carlos disse...

sem dúvida que criamos os nossos próprios fantasmas e neles nos embrulhamos ...e muitas vezes deixamos fugir o que poderá estar à nossa mão.
Mergulhamos na penumbra fria e no desalento das noites frias da alma...

Um abraço Jorge

Anja Rakas disse...

Saudades dos teus passos pelo meu humilde caminho.
Beijao

Suzana disse...

Minha sombra é meu não eu.

Anja Rakas disse...

Knock Knock...
Who's there?
Me...the other side of loneliness.

Bacio

Joaquim Amândio Santos disse...

Uma dança volteada de palavras.

percurso ferido de uma musicalidade cada vez mais audlta na poesia que ostenta!

esse namoro traquina torna seduzida a escrita. rende-se ao querer do escritor!

Paradoxos disse...

sempre a reler meu bom amogo!!


abraços

Seguidores

Contagem de visitas

Music


MusicPlaylist