09/02/2008

Aquém de nós

Se fosse possível eu não andava, corria, corria atrás de ti, tempo perdido. Tenho a certeza que te havia de encontrar, algures escondido no labirinto dos anos, dos dias, das horas, talvez, mas nesta actualidade de tempo usufruo desta convicção que o meu Sol me ia guiar até ti. – Passado.


Começava hoje a recuar na idade do erro, a remover o entulho, num alisar do caminho que circunda os meus olhos, desenrugaria o rosto e só “descansaria” em Agosto.


E em Setembro continuaria, os sete Mares eu sulcaria. Não me resignaria à vontade dos dubitativos Deuses e correria outra vez sem o esgano do amargo fel, massajaria as minhas pernas de bálsamo e o meu peito de mel, quebraria o aperto que me asfixiou numa vida assistida de lado errado. – Calado.


Do bichinho do betão, arrancaria num arriscado contra-mão, acordado nas horas que dormi a mais, recuaria de Avião de TGV e sei lá mais o quê?


O importante era chegar, aquele mesmo lugar, ali, onde todos os sonhos pararam, e os meus remos encalharam, onde no facilitar adormeci com medo de seguir o trilho, que me levava até ti. – Outra vida.


Chegado àquela linhagem, sem tenção na bagagem, levantar-me-ia do plátano onde hipnotizei a paz, desenterraria a rede das algas, exibiria o troféu nas minhas palmas, semearia pela terra a origem em farta faina e germinado, só assim poderia regressar aqui, e na verdade ser o que não fui. – Achado.

7 comentários:

vitorcardoso disse...

muito original, continua
Vitor cardoso

R Lima disse...

Vim lá do Cor de dentro.. para te visitar,

e aqui encontro palavras de puro sentimento. Sinceras e presentes.. verbalizam todo santo desejo.

Que sua luta se torne um grande e fabuloso fim.

Abçs,



Texto de hoje: cErTeZa...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

mariazinha disse...

pode alguém ser quem não é?...

:)*

Claudia Perotti disse...

Jorge,

Teu texto é brilhante!
Beijinhosssssssssss

Ekaterina disse...

Gostei dos seus textos :D

Anja Rakas disse...

Como notas andei a passear por este canto..procurando pequenos carimbos feitos a tua medida e mais depressa que de repente encontro esta pérola.
Docemente lapidada e brilhante.
Adorei como ele (o texto) descreve uma infinidade de emoções desconexas.

Beijo...oculto

Parapeito disse...

...O importante era chegar....

Seguidores

Contagem de visitas

Music


MusicPlaylist